INFORMAÇÕES FONTAT

Consumo dos amplificadores automotivos - Como calcular as correntes (amperes).

Corrente consumida=Wt*1,74/V    Watts RMS total multiplicado por 1,74 / e dividido pela tensão de entrada V*
* O padrão da tensão de entrada varia tanto de fabricante como de modelos. podendo ir de 12V, 13,8V  até 14,4V.

Exemplo: Amplificador de 200+200W RMS - Potência total 400 W x 1,74=696W / 12V= 58 amperes de consumo.

Pode parecer exagerado 58 amperes para gerar 400 Watts RMS de Áudio.  Vamos explicar a razão.
Amplificadores automotivos geram muito calor e isso consome energia. 
Exemplo: Amplificador de 200+200 W= 400 Watts RMS.
Para gerar 400 W de áudio são necessário: 400W x 1,74= 696 Watts de energia.   696 Watts /12=58 amperes
696 Watts de consumo - 400 Watts de som= 296 Watts de calor gerado ou
296 Watts/12 Volts= 24 Amperes de corrente transformada em calor. Para dissipar tudo isso é que o amplificador fisicamente é quase em todo um enorme dissipador de calor

Por que os amplificadores dissipam tando calor. Clique aqui: Consumo dos transistores

Outra maneira de lembrar quantos amperes um amplificador consome de uma bateria ou fonte de 12V:
Para cada 100 Wats RMS são necessário 14,5 amperes.


Características de potência - Amplificadores automotivos

1 -  A potência RMS é medida injetando uma onda senoidal no amplificador sob carga nominal (Z).  A potência é medida no limite da saturação. A tensão de pico V obtida pela medição em um osciloscópio  é equacionada por V2*0,707/Z .
Exemplo 
Impedância de carga:         8 Z:
Tensão de pico obtida:      28V
Coeficiente de senóide: 0,707
Potência RMS           69 Watts
Esta potência é puramente de referência, para testes comparativos de laboratórios. Como a onda senoidal é estável pode ser usada como padrão.  Mas ninguém compra um amplificador para ficar ouvindo um tom senoidal.
Com sinais de música o amplificador poderá ter desempenho diferente. Não existe medida de potência RMS utilizando musica como sinal
2 - A potência Watts Peak (pico), adotada por fabricantes americanos de amplificadores como a Pyramid é a medida do amplificador à máxima potência com música equivalente aproximado a 2x Watts RMS.

3 - A potência PMPO quase  só é  especificada nos amplificadores nacionais.  Na maioria de outros países,  as vendas destes aparelhos em Watts PMPO são proibidas. Não existe uma co-relação exata entre potências RMS e PMPO, visto que a primeira é medida com onda senoidal e a segunda com sinais musicais que não tem um padrão e formas de ondas definidas. Procure ignorar essa medida para cálculos. 


Fontes de alimentação em amplificadores automotivos

O uso de fontes de alimentações em amplificadores automotivos  requerem conceitos diferentes das usadas em baterias automotivas.
.
A corrente assinalada em uma bateria refere-se à sua capacidade de armazenamento ou acumulamento da carga e não da corrente de saída.
Por esta razão antigamente se denominavam as baterias de acumuladores.
Por exemplo:
Bateria de 50 A/h. <== Note o sufixo h que indica hora.
Isso significa que a carga da bateria poderia fornecer 50 amperes durante 1 hora,  100 horas sob uma carga de 0,5A ou  200 amperes durante 15 minutos. 
 
 0,5A / 100 horas  1A / 50 horas  50A / 1 hora  100A / 30 min
200A / 30 min  400A / 7,5 min

Uma fonte não tem o sufixo h, portanto a especificação  se refere a sua saída e não ao sua capacidade de armazenamento.
Talvez isso responda a uma clássica pergunta: Por que uma bateria de 50 A/h (note o sufixo h) consegue acionar a partida do motor do meu carro ou ligar o meu conjunto de amplificadores que totalizam 1000 Watts e uma fonte de 50 A não? Como vimos acima, na parte grifada, a corrente indicada é a de armazenamento e não a da saída. 

Motor de arranque - consumo: 180 a 250 amperes. 
Amplificador de 1000 Wats RMS - consumo: 145 amperes.

Uma bateria de 50 A/h tem capacidade de saída superior a 250 amperes enquanto que uma fonte de 50 amperes tem a sua capacidade de saída limitada a este valor. 
Mais uma comparação didática: Uma caixa de água de 1000 litros. Esta é a sua capacidade de armazenamento e não a da vazão do fluxo da água. 

Fonte de alimentação para amplificadores CS80CV: 12V x 80 A  e  CS30 12V x 30A

A fonte  não estabilizada oferece em determinadas ocasiões, como na alimentação de amplificadores, vantagens sobre as estabilizadas. Não possuindo transistores em série para limitar a corrente, é possível drenar picos transitórios de correntes que poderão chegar acima de 50% da sua corrente nominal. O seu custo em relação a amperes também mais reduzida.Uma fonte de 80 amperes não estabilizada é mais barata que uma estabilizada de 60 amperes em amplificadores, a pequena variação quase não será sentida, visto que a própria musica é uma componente extremamente variável.
Nesses modelos, com a devida precaução é possivel instalar baterias automotivas, em paralelo com a saída do conversor, aumentando consideravelmente a sua capacidade, além de torna-lo estabilizada.
Conheça mais sobre os conversores CS30 e CS80CV clicando abaixo:
 

CS30 - CS80

TABELA DE CONSUMO DE ALGUNS AMPLIFICADORES AUTOMOTIVOS

Marca Modelo Watts RMS (1) Watts Peak (2) Consumo A 
Eclipse 3242 400   58
Stetsom AMX-4 60   8
Stetsom AMX-5 70   10
Stetsom AMX-6 60   8
Stetsom AMX-21 156   22
Stetsom AMX-20 126   18
Stetsom AMX-17 60   7
Stetsom AMX16 50   8
Stetsom AMX-24 88   12
Stetsom AMX-150 300   43
Stetsom AMX-100 200   29
Stetsom AMX-50 100   14
Aquarius Pile Driver 4.1 980   130
Phase Linear 1.2skW 1200   151
JBL QTQ 400 400   58
Pioneer GM-X624 240   34
Pioneer GM-X922 300   43
Pioneer AFC 104 240   34
 Corzus  PR 100 150    21
 Corzus  SL 550 120   17
 US Amp  USA-400  400    58
 US Amp  USA-200  200   26
US Amp USA-800*    @ 2Z 1600   232
US Amp USA-800** BRIDGE 3000   435
Pyramid PB446 300 600 43
Pyramid PB448 400 800 58
Pyramid PAB4250 500 1000 72

 

retorna à página  INFORMAÇÕES